quarta-feira, abril 04, 2012

De repente encontramos as palavras certas.

Estive a tarde toda com uma angustia no peito. Queria escrever sobre o H.. Queria descrever o que sinto, mas simplesmente não encontrava as palavras. Coincidência ou não, este texto, no Intermitência Emocional, deu corpo ao que estava a sentir:

Lembras-te demais do que já deverias ter esquecido e por isso também te importas demais. Importas-te com coisas que só poderiam ter sido ignoradas. Tira-te do sério quando cais em ti e te apercebes (novamente) de como é lamentável chateares-te com coisas irrelevantes. Ser sincera com pessoas falsas não cabe só às "boas pessoas", coube-te a ti também e, no fundo, nem sabes bem porque o fazes, já que não se trata de uma guerra qualidade-defeito. Trata-se de amares pessoas não dignas de serem amadas, seres amigável com pessoas que não sabem o genuíno valor de uma amizade, tolerares gente mal educada, seres transparente naquilo que sentes e não saberes usar máscaras nos teus sentimentos. E perante um saco cheio do que julgas desperdício ainda sabes que assumir todos esses teus "defeitos" é a tua qualidade. Defeitos que poderiam ser virtudes se te tivesses dado e mostrado a pessoas dignas de te receber.

Tudo o que queria era deixar de me lembrar e de me importar. O fim-de-semana foi longo. Ele fez tudo para me irritar. Discordou de tudo o que admiti pensar, 'gozou' com tudo o que disse. E o pior é que sei que o fez apenas para me provocar. Quando estou com ele e ele age dessa maneira começo sempre a pensar que eu é que estou a agir mal. Mas não é verdade. Ele gostou de mim assim, um dia. Foi ele quem mudou, não eu. Tudo o que queria era poder dizer-lhe tudo o que sinto, mas o medo é mais forte! Um dia já fui com ele quem realmente sou, sem receio, e ele era genuíno em retorno... Agora limitamo-nos a fingir que não sentimos mais nada. E isso deixa-me tão triste.E o pior é que ao contrário do que ele diz, as atitudes revela desejo de proximidade... Ele quis adormecer ao meu lado e eu não soube dizer que não. Quis enroscar-me nele, mas não tive coragem depois o ter evitado. Limitei-me a sair da cama ao final da madrugada e a deixá-lo sozinho...

9 comentários:

  1. Há coisas que só o tempo atenuará. A ferida desvanece mas a cicatriz, essa permanece perene. Decerto que a vida tem reservada para ti a melhor surpresa: alguém que viva para ti e em função de ti em busca da felicidade junto a ti. Alguém como tu mereces! A maior força Jude. Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Vais ver que com o tempo consegues superar isso...
    E encontrar realmente alguém que te merece e de quem vais gostar muito!
    Um grande beijinho*

    ResponderEliminar
  3. É complicado quando as pessoas parecem querer-nos mas ao mesmo tempo têm atitudes que revelam falta de amor por nós.

    ResponderEliminar
  4. É o velho teorema do toca-e-foge, do quero-mas-não-quero-que-saibas-que-quero...enfim, vá-se lá perceber a cabeça e o coração dos homens!

    ResponderEliminar
  5. obrigada querida, tu também :)

    ResponderEliminar
  6. É daquelas situações complicadas...O que vale é que o tempo é sempre um grande aliado, vais ver que ele ainda te vai ajudar muito :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Precisam urgentemente de uma conversa a dois e frontal.

    ResponderEliminar
  8. acho que é importante falarem os dois, terem uma boa conversa e pores os medos de lado. Eles só atrapalham e fazem com que a tua vida não avance. Por isso abstrai-te deles por momentos e segue em frente !
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Obrigada a todas pela força! Às vezes sinto que é estúpido estar mal à custa disto...afinal há problemas bem maiores... Mas pronto, não consigo evitar! Eu podia falar com ele sim, mas isso não vai acontecer, principalmente agora que 'explodi' e estraguei tudo!:(

    ResponderEliminar