quarta-feira, agosto 01, 2012

Haja paciência!

Há três tipos de pessoas que me irritam profundamente:

1. Aquelas que não têm razão, que não sabem do que falam, mas que insistem em não acreditar no que dizemos, mesmo quando estamos certos do que estamos a falar. Nessas alturas não vale a pena argumentar mais. Esse tipo de pessoas prefere manter-se na ignorância do que dar o braço a torcer e admitir que pode estar errada!

2. Pessoas que, por qualquer ninharia, se afligem, gritam, escandalizam e, nalguns casos, até choram! Passam a vida a lamuriar-se e a queixar-se da sua triste vida quando podiam ter vidas bem piores! Não interessa se foi só um prato que se partiu ou um copo de água que se entornou. É o suficiente para criar uma cena dramática digna de alguém que tem um filho a morrer com cancro!

3. Pessoas que estão sempre de trombas! Acordam mal-humoradas, o que até podia ser normal, mas o mau-humor prolonga-se dia fora. Não falam, não riem, nem sequer esboçam um sorriso. Respondem mal, atiram com as coisas e agem sempre com brusquidão!

Agora, experimentem estar de "férias" em casa há quase 4 semanas, depois de passarem um ano lectivo a aparecer só ao fim-de-semana e essas pessoas serem, respectivamente, o vosso pai, a vossa mãe e a vossa irmã. Não há paciência! É que por mais que tentem manter o ânimo, acabam por ser contagiados por tanta parvoíce! 

 

8 comentários:

  1. Que cena... realmente, o estado de espirito pega-se. Força aí!

    ResponderEliminar
  2. Os trombudos irritam-me solenemente.

    ResponderEliminar
  3. em minha casa as coisas tb n sao melhores!!! :S enfim...

    ResponderEliminar
  4. O primeiro tipo enerva-me profundamente! xD

    ResponderEliminar
  5. Ainda no outro dia tive a discutir com uns amigos sobre coisas que eu tinha a certeza porque dei em cadeiras este semestre, e eles não acreditavam! Enfim, desisti como tu.
    O segundo tipo é terrível, mas graças a Deus que não tenho por perto ninguém assim.
    Quanto ao terceiro, de vez em quando dá para ser assim à minha mãe, e sabes que mais? Ignoro e aquilo acaba por lhe passar, é da maneira que te chateias menos :)

    ResponderEliminar
  6. como eu te entendo. Passar a conviver diariamente com os pais depois de um ano lectivo a vir a casa só ao fim-de-semana pode ser bastante desgastante. Acabamos por adquirir a nossa independência e depois é muito mais difícil ter que fazer tudo a contar com mais essas 2 ou 3 pessoas, a ter que voltar a modelar-nos segundo o seu quotidiano, etc. não é fácil, bem sei!

    ResponderEliminar
  7. Também detesto, e então eu que não sou nada piquinhas! Aconteceu, temos que virar a coisa! Detesto lamurias. Ânimo! beijinhos :)

    ResponderEliminar