sexta-feira, agosto 31, 2012

Sem querer.

Não o disseste de propósito. Saiu-te. Pediste desculpa e disse-te que não te preocupasses. Perguntaste-me se estava tudo bem e disse-te que sim. Não menti, não poderia ficar chateada. Mas não, não está tudo bem. Porque me magoaste e me fizeste chorar quando fui embora. E eu não sou de chorar. Mas não poderias saber que era a segunda vez, em pouco tempo, que ouvia o que disseste. E não se resiste a tudo. Não caí mas abanei, mais um pouco. Fizeste-me sentir insegura acerca do presente mas também do passado, acerca das razões. E sei que logo ou amanhã, quando te vir, não vou ser eu, mas sim a insegurança a falar e a deixar tanto por dizer.

4 comentários:

  1. O importante é erguer a cabeça, mas não esquecer o que aprendemos com os abanões!

    ResponderEliminar
  2. Espero que amanhã, sejas tu mesma e cheia de força :)
    Bom fim de semana :)*

    ResponderEliminar
  3. às vezes falta-nos a coragem, e para nós é muito complicado essas situações. Beijinho Jude

    ResponderEliminar