quarta-feira, outubro 03, 2012

Em sentido pejorativo (ou não)?


No fim-de-semana disseram-me duas coisas que me fizeram pensar:

1. O A. diz-me que sou esquisita. Indigno-me e ele apressa-se a dizer que não foi pejorativo. Que ser esquisita pode ser bom. Que é sinal que sou selectiva e que só escolho o melhor.

2. O H. diz que, dentro do nosso grupo de amigos, sou a pessoa com a “forma mais destacada de ser”. Questiono-o e ele continua, dizendo que sou a que tenho um estilo mais alternativo. Que dentro da forma de ser comum ao grupo eu sou a que menos se enquadra. Pergunto-lhe, já com menos bons modos, o que quer dizer com “não me enquadro”! Diz, como o A., que não o está a dizer em sentido pejorativo! Depois explica-se melhor e diz que é porque penso de maneira diferente, gosto de fazer coisas que a maioria não gosta, que me interesso por coisas que à maioria passa ao lado. Remata com um “sendo assim enriqueces o grupo”. 


Agora, das duas, uma:


1. Ou levo estas conversas como elogios e esqueço a parte inicial de ambas;

2. Ou constato que ando a ser ofendida subtilmente já que, depois da “ofensa”, segue a frase “não é em sentido pejorativo”. É como dizer a alguém as coisas horríveis que achamos dela e, no fim de despejar o role de críticas, dizermos “mas sem ofensa!”.

Não sei não…

3 comentários:

  1. Eu acho que devias levar como elogio! "Esquisita" ou não, ao menos és autêntica! :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Ya é como o "estou a brincar" :p

    ResponderEliminar
  3. A mim parece-me elogios, mas com uma má expressão no inicio ;)

    ResponderEliminar