quarta-feira, fevereiro 06, 2013

Duas semanas depois

Ele: Já falavas com as pessoas [com ele], parva.
[intervalo de duas horas]
Eu: E tu, idiota?
[intervalo de 20 minutos]
Ele: Vou dormir. Não quero falar contigo. Vê se falas amanhã. Beijo.
Eu: Manda-me primeiro a tua disponibilidade por mail.  Beijo.

É de mim ou isto é simplesmente ridículo? 



10 comentários:

  1. é um bocado parvo, é. Eu digo-te com toda a sinceridade, não sei como aguentas uma "relação" assim. Parece que falam só por favor.

    ResponderEliminar
  2. pois... realmente é estranho... :S

    ResponderEliminar
  3. Depende da situação ... sinceramente, tb não é muito normal demorar duas horas a responder a uma mensagem ... se calhar nao podias ... e ele ia-se deitar e tb nao podia ficar à conversa ... não sei ... isso a real situaçao só a sabe quem está a passar por ela ... visto de fora vejo coisas "estranhas" das duas partes ... *

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Tu queres.
    Ele, mais ou menos, nao sabe bem, agora tenho que ir dormir, depois logo falamos, um dia destes, deixa-me la ser evasivo e agora dar um bocado de esperanca e agora ja 'e muito ....

    Consegues perceber a logica?

    Beijinho Jude

    ResponderEliminar
  6. gostava de poder voltar a ter uma relação com alguém. admiro esses sentimentos que nutres. não sei o que te dizer. sou apenas uma miuda com medo de acreditar nas pessoas. acho que tu também és. tens de exprimir isso que sentes, não mereces ficar para sempre como medo ou receios :) há uma coisa que é a minha regra: se é parar sentir, sente! estou a trabalhar nisso :)não estou a dizer que ele gosta de ti, porque isso ele pode gostar uma semana e depois bye bye. mas o mais importante és tu!

    ResponderEliminar
  7. Mary-R, não é meu namorado...

    M<3, tens razão... mas vá, isto também não se pode chamar relação.

    Sintonia, eu demorei 2h a responder pq foi uma mensagem via facebook e só vi quando cheguei a casa. Mas sim, não vou dizer que nao tenho "culpa".

    b., não...:/ quem me dera perceber!

    c., acho que sim, que sou como tu... e por muito que gostasse, não consigo sentir dessa maneira tão livre.

    jovem sonhadora, pois é... muito!

    ResponderEliminar