segunda-feira, março 25, 2013

sorting out feelings.

Às vezes apetece-me muito escrever! Penso em escrever, sei o que escrever mas, depois, quando me chego à frente do teclado, as palavras não saem, os dedos não correspondem, e esta janela acaba por ser novamente fechada. Talvez seja porque tenho tanto em que pensar ultimamente. Esta manhã, depois de 45 minutos a mais na cama, dei por mim a pensar em tudo e em nada ao mesmo tempo. Sei que estes são os últimos meses que passo naquela cama, naquele quarto que é tão, tão meu! Dei por mim a pensar para onde vou levar tudo o que me pertence, qual será o meu próximo quarto... Porque, por mais que se façam planos, o futuro continua a ser incerto. Pensei na tese, em como tenho trabalhado com demasiada lentidão, em como sinto que está a ficar incompleta e imperfeita e em como não vai corresponder às expectativas da minha orientadora, que já por várias vezes elogiou a forma como escrevo e agora se vai desiludir. Pensei no H., invariavelmente no H., que ontem se despediu de mim com um até daqui a uma semana e quatro dias. Fiquei contente por já faltar tão pouco, e fiquei ansiosa porque isso significa que falta uma semana e três dias para entregar o enquadramento teórico da tese. Pensei nestas férias, que não estão a ser férias, e no facto de as dever estar a passar com as minhas pessoas... fico triste por não poder corresponder às expectativas do pequeno R. e do maiorzinho G., que pensavam que me iam ter só para eles nestes dias de descanso para eles... Não vão ter, por mais que eu gostasse! E pronto, no fim de tudo isto, restou-me levantar, encher a cozinha com o aroma do café e das torrada e sentar-me em frente ao computador, dos artigos e dos livros, pronta para escrever (espero!) mais umas páginas desta minha trabalhosa tese. Tenham um bom dia!

6 comentários:

  1. faculdade, a quanto obrigas! Mas já estás na fase final, pensa positivo!

    ResponderEliminar
  2. Boa sorte e que o trabalho corra bem! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Ui... uma tese não é só trabalhosa, é desmotivante. Porque é uma tarefa muito monótona e solitária.

    ResponderEliminar
  4. Passei pelo que estás a passar agora. Depois de três anos tive de deixar o meu espaço, o meu cantinho que tão bem me sabia e era tão meu. Mas temos de pensar que é inevitável e que é apenas mais um passo em direcção ao futuro :) desejo-te toda a sorte!

    ResponderEliminar
  5. Como te percebo... Às vezes apetece-me tanto escrever e depois, na hora H, não me sai nada ou não me sai como eu quero. Escrever é uma terapia!
    Mas estás na recta final, Jude! Aproveita e verás que, em menos de nada, tens uns dias para ti e para as tuas pessoas que tanto amas! Boa sorte com isso :)

    ResponderEliminar