domingo, fevereiro 02, 2014

sorting out feelings.

O amanhecer e o anoitecer são as minhas alturas favoritas do dia. Gosto da luz que me oferecem e, quando tenho oportunidade, aproveito esses bocadinhos para pôr uma boa playlist, acender um cigarro e meter-me à janela a observar os primeiros movimentos da manhã ou as primeiras luzes que se ligam com a tarde que chega ao fim. Nestes momentos gostava que o meu cérebro estivesse ligado directamente a uma caneta ou a um processador de texto. Gostava que tudo o que me passa pela cabeça ficasse registado uma vez que a inspiração se esvai poucos momentos depois. Sobram-me quatro cigarros do maço que comprei em setembro, o que significa que estes momentos são bastante raros. Fumar não é uma coisa que faça só porque sim, é preciso estar na mood certa. Há algo que me fascina em inspirar e expirar fundo o fumo com um travo a mentol. Faz-me sentir bem. Mas apenas no momento certo porque, quando assim não é, custa-me até suportar o cheiro a tabaco. Sou estranha, é uma verdade. Cada vez mais me apercebo disso e os outros também vão tirando algumas dúvidas. O Dr. A. já me disse que tenho traços autistas mas, then again, ele é igual a mim e, pior de tudo, sabe disso. O H. diz-me que sou diferente de toda a gente e continua a insistir em que isso é um elogio. E talvez seja. Pelo menos eu sinto-o assim.

5 comentários:

  1. loooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool que rebelde, hein?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido anónimo, se não fosses tão pequenino tinhas percebido o que escrevi. Não sou rebelde, não. Aliás, rebeldia é ir aos blogues alheios deixar sistematicamente comentários depreciativos de forma anónima. Oh, desculpa... isso é só cobardia e pequenez de espírito, enganei-me! Um beijinho nessas bochechas doces! ;)

      Eliminar
    2. Que ressabiada, mulher! Aceita comentários jocosos com um bocadinho mais de sentido de humor, sim? Bem precisas.

      Eliminar
  2. Eu adoro os finais de tarde (sou mais tarde/noite do que manhã!), principalmente se estiver sol pois da minha varanda dá para ver o pôr do sol. É nesses momentos que sinto mais inspiração também! Deixei de fumar há uns meses mas confesso que, de vez em quando, sinto uma falta...!

    ResponderEliminar