sexta-feira, junho 27, 2014

sorting out feelings.

Sou uma pessoa calma. Não gosto de me meter em confusões nem em conflitos. Apesar de ser muito crítica, peco talvez por ser pouco revolucionária. Não gosto de me chatear nem de chatear ninguém e, às vezes, isso pode ser confundido com passividade. Talvez seja. Hoje fui gravemente ofendida. Cozinhei mas já não consegui almoçar depois do que ouvi. Insultos que nem foram ditos directamente, cara-a-cara. Foram apenas gritados de outra divisão da casa em forma de comentários, de modo a eu receber a mensagem. O que é que eu fiz para os merecer? Nada. E quando digo nada é mesmo nada. Mas vindo de alguém que resolveu fazer as pazes com um nojento que já a magoou e ameaçou de morte, que com 42 anos mora num quarto, não trabalha, e passa o dia na cama, não é tão difícil de acreditar. A mãe, sem me conhecer de lado nenhum, também tem uma opinião formada sobre mim. Sou psicóloga do desenvolvimento. Sei perfeitamente que a educação dos filhos foi aprendida através dos pais. Este é um exemplo claro. Eu limitei-me a ouvir. Não respondi nem nunca hei-de responder a gente assim. Fiz a mala e saí de casa. Só regresso quando ela já tiver saído definitivamente. Pelo que sei será amanhã. Mas eu não quero saber. Amanhã vai ser um dia feliz, não por esse mas por outro motivo, e hoje também continuará a ser um dia feliz. Há pessoas que simplesmente não merecem um segundo do nosso pensamento. Ter um texto sobre elas é de mais. Muito mais. Mas há coisas que às vezes tenho mesmo de escrever. 

6 comentários:

  1. A tua atitude foi espantosa. A maioria das pessoas não conseguia ter tido uma atitude tão madura.

    Eu também sou calma, evito por tudo aborrecer-me e aborrecer os outros, mas das poucas vezes em que me sinto ofendida o suficiente para me zangar a sério e responder, faço-o de forma cortante e percebo que, infelizmente, as pessoas tratam-nos melhor quando não somos simpáticas para elas.

    ResponderEliminar
  2. Acho que fizeste o melhor. Nessas situações o desprezo é a melhor arma ;) Diverte-te amanhã ! Beijinho

    ResponderEliminar
  3. não percebi muito bem a história... mas... que horror!!!

    ResponderEliminar
  4. Acho que fizeste muito bem em ignorar. Eu não sei se teria o teu sangue frio, mas a tua atitude foi sem dúvida a melhor resposta que lhe podias dar. Foi assim uma bofetada sem mão. ;)

    Beijinho ♥

    ResponderEliminar
  5. Realmente é terrível acontecerem coisas assim...
    Espero que estejas melhor! Um beijinho*

    ResponderEliminar