terça-feira, janeiro 27, 2015

sorting out feelings.

Ainda nem passou um mês é verdade. E também é verdade que, como me disseram no outro dia, não passei por 1/100 do que muita gente passa. Ainda não passei, pelo menos. O problema não é estar desempregada, pelo menos para já. O problema é sentir que o meu tempo é gasto de forma pouco útil. O problema é ter regressado para casa dos pais, ter regressado para a aldeia onde nem carro tenho e ter perdido substancialmente a liberdade que tinha há um mês atrás. Mas nem tudo é mau. É um alívio ter deixado aquele trabalho (ou aquelas chefes) que me fazia mal. Mesmo depois de ter vindo embora ainda passaram umas boas noites em que sonhei com elas (desde setembro que tinha pesadelos grande parte das noites). Agora já consigo dormir descansada. Os meus níveis de ansiedade desceram, apesar de hoje, por exemplo, terem estado bastante oscilantes. O medo às vezes vai dando uns ares da sua graça. É o que dá ver zero ofertas de emprego dia após dia e saber que, provavelmente, o caminho a seguir vai ser diferente do sonhado. Resta-me pensar que tudo tem o seu tempo e que o caminho raramente é sempre a direito. 

5 comentários:

  1. Acho que são sentimentos muito normais neste contexto. Mas é importante manteres-te positiva!

    ResponderEliminar
  2. Muitas vezes, temos de dar um passo atrás para podermos dar dois em frente... vai correr tudo bem, vais ver!

    ResponderEliminar
  3. Ora aí estão temas com que me revejo! Temos de conversar minha querida.
    Beijinho enorme (Tsuripa)

    ResponderEliminar
  4. Espero que consigas encontrar algo logo logo... sei como é desesperante procurar e não encontrar ofertas, ou as que existem nunca se encaixam porque lá vêm os anos de experiência... Não desesperes, continua a lutar, hás de ser depois recompensada :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. como eu te compreendo.. o medo, é um safado! as minhas experiências têm sido más, mas para não te agoniar vou já fugir. aproveita para descansar, para ler que tanto gostas, quando menos esperas encontras alguma coisa, envolve-te em alguma coisa da terra, fazer desporto ou outra coisa qualquer ajuda a passar o tempo de forma útil. é difícil, mas também só passou um mês... beijinho minha querida Jude, qualquer coisa, escreve-me *

    ResponderEliminar