segunda-feira, outubro 19, 2015

digam-me vocês que, obviamente, deverão perceber mais disto do que eu.

Há um rapaz que vos conhece há quatro dias. Nesse tempo já tiveram a oportunidade de passar algum tempo juntos, não só porque moram na mesma casa mas também em saídas à noite com outros voluntários. Uma vez que moram juntos, quando saem, vão também juntos. Quando caminham sozinhos há momentos em que esse rapaz coloca um braço à vossa volta e vos aproxima dele, continuando a caminhar. No final da noite de sábado, ele sugere que regressem a casa a pé. É quase uma hora de caminho e têm a oportunidade de partilhar diversos pontos de vista. Chegam a casa perto das cinco da manhã e vocês preparam-se para se dirigir ao dormitório das raparigas. Ele aproxima-se, abraça-vos e dá-vos um beijo na testa. No dia seguinte vocês combinaram de ir ao cinema com outra voluntária. Ele pergunta-vos quais são os vosso planos e, por simpatia, perguntam se ele também quer ir ao cinema. Ele diz que sim. Vão encontrar-se com a outra voluntária para um café, o filme é só ao fim da tarde. Entretanto, porque dormiu pouco na noite anterior, ele acaba por não ir ao cinema. Depois de saírem do filme, quando já apanharam o táxi para casa, recebem uma chamada dele (apesar de não fazerem a mínima ideia de como conseguiu o vosso número) para saber onde estão e se está tudo bem. Mais uma vez, sempre com uma proximidade que vocês não conseguem perceber se é apenas por simpatia. Estando numa cultura diferente nunca se sabe. Mas entre abraços, beijos na testa, massagens no pescoço, cabeças no ombro e telefonemas (algo que ainda não tiveram da mais ninguém neste país) é difícil acreditar que é o tratamento que esse rapaz dá a todos os novos amigos ou amigas. Agora a questão central: o facebook desse rapaz diz-vos que ele tem namorada, as fotos recentes comprovam-no e vocês ficam sem saber se porventura eles terminaram a relação na última semana, se esse rapaz é apenas um sacaninha que por estar longe da namorada faz de conta que não tem nenhuma ou se, realmente, todo esta carinho por uma pessoa que conhece há  4 dias é apenas simpatia. 

8 comentários:

  1. opá os homens são todos iguais, aqui ou na china, por isso se fosse a ti tomava cautela :x

    ResponderEliminar
  2. Sinceramente, não sei o que te dizer e, neste momento, não sou a melhor pessoa para o fazer... Sorry :(

    ResponderEliminar
  3. Parece-me um comportamento normal sinceramente.

    ResponderEliminar
  4. Não sei que te diga...eu tenho um amigo que é assim! Ele é meu amigo e do meu marido e tem namorada, mas é muito carinhoso com todas as amigas. Abraça-nos, faz festinhas...à frente dos maridos e ninguém acha estranho porque ele é mesmo assim. Esse rapaz poderá ser assim, ou não... em tão pouco tempo não dá para saber.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, há pessoas assim, claro.. Mas quando já se tem confiança, não? Não quando mal se conhece a outra pessoa. Mas claro que pode ser mesmo feitio, não digo que não. :)

      Eliminar
  5. Hum... eu acho que tudo é demais... Pelo sim, pelo não, tem cautela. ;)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. o tempo te dirá :) mas tem cuidado :)

    ResponderEliminar