quarta-feira, fevereiro 10, 2016

final countdown.

Daqui a três semanas estarei de volta a Portugal. Parece que Setembro foi na semana passada e que pisei esta cidade pela primeira vez há uns dias. Às vezes dou por mim a relembrar momentos, a rever fotografias e não consigo compreender como é que o tempo passou tão subitamente, quase sem realmente me aperceber do tic-tac do relógio. Muitas coisas aconteceram nestes meses e fui imensamente feliz aqui. Esta experiência não me torna mais ou menos especial do que ninguém mas, obviamente, trouxe-me muito mais do que poderia imaginar. Por outro lado, apesar de todas as emoções e de todos os momentos únicos, esses momentos serão apenas histórias daqui a não muito tempo.

Daqui a três semanas estarei de volta a Portugal mas não tive saudades até há bem pouco tempo, confesso. Até meados de Janeiro apenas sabia que queria ficar aqui, queria prolongar estes meses por mais um pouco e não queria de forma alguma ir embora. Não pedi para prolongar o meu projecto porque, no fundo, sempre soube que voltar ia custar sempre. Fosse agora ou daqui a três meses, teria de haver sempre o tal momento - aquele em que voltamos a mudar de vida e em que, por incrível que pareça, sentimos que, apesar de estarmos a voltar para casa, é aqui que temos o nosso lar. Interiorizei, no entanto, que tinha que ser, que adiar não resolve nada. Interiorizei de tal forma que agora sinto realmente vontade de voltar e estou entusiasmada com a ideia. Tenho saudades da minha família (a verdadeira), do meu cão e dos nosso passeios pelo campo sozinhos, dos meus amigos e das nossas conversas noite dentro, dos meus livros e da intimidade e personalidade do meu quarto. Tenho saudades da comida, de ouvir falar português, de uma pastelaria onde tomar o pequeno-almoço às vezes (aqui simplesmente não existe!). 

Daqui a três semanas estarei de volta a Portugal... e vai ser bom regressar.


6 comentários:

  1. e como fica o teu romance por ai? :) beijinhos, adoro ler-te como costume

    ResponderEliminar
  2. Voltar custa sempre quando o que temos onde estamos é melhor ou mais feliz do que para onde temos que voltar. Mas tudo tem o seu fim. Restam as memórias e as experiências. Vai saber bem voltar ao que te é familiar.

    ResponderEliminar
  3. Que seja um regresso bom e tranquilo...e que encontres aqui, em Portugal, um novo rumo que te faça feliz :)

    ResponderEliminar
  4. e de regresso vais ter novas experiências para aqueceres o coração :)

    ResponderEliminar