sexta-feira, março 18, 2016

não sei o que faça ou o que diga.

Eu e o O. terminámos na segunda-feira. Apesar de a decisão ter partido de mim, quando lhe expliquei em lágrimas os motivos, ele disse-me que, apesar de não ter pensado em terminar até me ter visto a chorar, compreendia e concordava. Disse-me, aliás, que para ele seria melhor terminar agora. Disse-me também que para ele, independentemente de sermos ou não um casal, a nossa relação ia manter a mesma essência. Na altura talvez tenha entendido mal o significado do que ele me estava a dizer. Julguei que ia continuar a ver a nossa relação como algo bom e e recordar com um sorriso a felicidade que partilhámos. Agora, vejo que o que ele queria dizer é que me ia continuar a tratar como namorada e isso está-me a dar a volta ao cérebro. Não somos namorados, mas ele continua a tratar-me pelos mesmos nomes carinhosos, a dizer que me ama no final das mensagens, a dizer que tem saudades e tudo o mais. Eu, claro, ainda sinto exactamente o mesmo por ele e não o posso deixar sem resposta... acabo por dizer as mesmas coisas, apesar de evitar tratá-lo por outros nomes além do dele. Conclusão: somos amigos que continuam a tratar-se como namorados. O problema: nesta situação sinto-me no direito de "cobrar" certas coisas que não deveria cobrar se fossemos realmente apenas amigos, como o facto de ele não me ter ligado nos últimos dois dias quando disse que o iria fazer, limitando-se a mandar mensagens. E, no fim, sinto uma angústia que não consigo explicar - estarei a ser chata? Será que ele só sugeriu o Skype porque reclamei de ele não telefonar? E depois relembro-me que, em teoria, já não namoramos, o que o torna livre de compromissos. E relembro-me do número de mulheres com quem já se envolveu no passado e que não se conseguem contar com os dedos das duas mãos e imagino que em breve já estará com outra pessoa. Depois ele diz-me, do nada, que tem saudades dos nossos momentos e eu descanso, apenas para mais tarde a minha mente se embrulhar outra vez em dúvidas. Arrependo-me de ter terminado para depois me forçar a relembrar os motivos e a perceber que fazem todo o sentido. Mas a verdadeira questão é: se nos continuamos a tratar como namorados, mesmo já não o sendo, como podemos seguir em frente? Como posso seguir em frente?

5 comentários:

  1. Acho que a resposta é: Não podes! Não dessa forma...
    Na minha opinião - e é só uma opinião pessoal - misturar as duas coisas dessa maneira não costuma dar bom resultado. Se achas que o melhor para vocês é ficaram apenas amigos, por mais que custe, acho que tens de o fazer ver isso. E isso engloba, talvez, que vão quebrando aos poucos a comunicação, pelo menos a comunicação carinhosa, para o vosso próprio bem.
    Mas, que raio sei eu? É uma situação mesmo complicada :/ força!

    ResponderEliminar
  2. Assim é muito complicado minha querida..
    Tens de decidir se achas que vale a pena voltarem ou não.. E se achares que vocês não estão bem os dois tens de distanciar.. senão vai ser muito penoso..

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olha, acho que tens que lhe perguntar o que ele realmente quis dizer... Têm que conversar e resolver a vossa situação de uma vez por todas. Não é nada fácil, mas acho que só conversando é que podem / podes seguir em frente.

    Mas eu estou de fora, nada sei...

    Força nesta fase! Vais ver que tudo se resolverá a seu tempo...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Oh :(
    Fico terrivelmente em baixo com fins. Mas a vida continua... e, minha querida, se realmente os teus motivos têm todo o sentido e é isso mesmo que queres, então têm de se comportar e comunicar apenas como amigos. E com o tempo como algo menos que isso...

    ResponderEliminar
  5. Oh linda... com o tempo vai correr bem e se ainda por cima a decisão partiu de ti :/

    Espero que tenhas uma boa Páscoa *

    ResponderEliminar