sábado, maio 28, 2016

sorting out feelings.

Há dias em que me volto a sentir forte, em que sei bem o que mereço e não dou azo a que o meu pensamento se alinhe noutro sentido. Quando acordei com uma chamada dele no domingo passado sabia bem o que tinha para lhe dizer, não deixei que as lágrimas me fizessem estremecer a voz. Ele recebeu o que lhe enviei e disse sentir-se mal por não ter nada para me enviar. Com tantos outros motivos que tem para se sentir mal. Depois de todas as vezes que fingiu que eu não existia. 
Mas depois, há outros dias, como hoje, em que tudo o que queria era saber dele, mesmo sabendo que provavelmente não é um sentimento genuíno, sem saber se é fruto de um sentimento maior ou apenas de orgulho ferido. Depois de dizer que voltaria a ligar, não voltou. Mais uma semana que passa assim, esta com um impacto fortalecido por haver a possibilidade de estarmos perto em breve, pelo menos geograficamente. Em dias como hoje tenho uma enorme vontade de ser eu a dar o passo, de falar, de perguntar. Mas já o fiz demasiadas vezes, quebrando o meu orgulho apenas para depois ser novamente ignorada. Às vezes, quando as pessoas agem como quem não quer saber, o melhor é acreditarmos nelas...

3 comentários:

  1. Jude luta por aquilo que acreditas fazer-te feliz :)

    ResponderEliminar
  2. Sabes... Tenho "seguido" essa vossa historia ao longe (é o que dá comentar pouco), e as atitudes dele em relação à forma como tu te demonstras perante o que sentes, são-me muito familiares.
    Eu também já estive nessa posição do "desta vez tem que ser ele, porque eu já larguei o meu orgulho vezes demais". Mas queres saber, Jude: no amor quebrar o orgulho nunca são vezes demais!

    Damos quedas gigantescas, batemos com a cabeça mais vezes do que poderiamos (pensamos nós) aguentar, mas lutamos sempre por aquilo em que acreditamos, lutamos sempre por aquilo que acreditamos fazer-nos feliz! Não desistas... Dá-te tempo para perceberes se vale a pena continuar, mas não desistas sem ter a certeza disso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras, Lia! Não é fácil, mas com certeza terei o teu conselho em consideração!

      Eliminar